Corinthians, cada dia mais Corinthians

Não foi um show de bola, não foi uma aula de futebol, mas o Corinthians consegue sua nona vitória em dez jogos e é definitivamente o time a ser batido no Brasileirão.

E o Corinthians ganhou de novo porque foi Corinthians, na vontade, no esforço a mais. Não poucas vezes o Botafogo teve o domínio da bola, teve bom volume de jogo, mas nunca, em nenhum momento um corinthiano deixou de correr.

Não teve um segundo em campo que não tivesse um jogador do Timão “comendo grama”. Basta lembrarmos que Júlio César jogou com o dedo deformado ontem no final da partida.

Que momento legal! Era o que ele precisava para ganhar fôlego com a torcida e garantir sua titularidade por mais algumas rodadas (assim que se curar, é claro).

Esse momento, a prima vista prosaico, até comum para quem conhece as agruras da posição, retrata o espírito dessa equipe. Espírito que é reflexo do que vem da arquibancada. Também não é coincidência que os volantes têm sido o motor do líder.

Dito isto, acho até bom para o clube que não gastou R$ 90.ooo.ooo,00 em Tevez. Aliás que história mal contada. Com esse valor dava para comprar um time inteiro, mais com esse valor dá para construir um estádio.

Eu comecei dizendo que ontem não foi um show de bola, e tirando a goleada em cima do São Paulo, o Corinthians não deu nenhum show, até jogou pior que alguns de seus adversários, mas lutou mais que todos juntos. Não precisa ser gênio para ser campeão, tem que ter talento, é claro, mas tem que querer mais que os outros. Foi sempre assim que o Timão foi campeão, é assim que ele lidera.

O time tem falhas e vai cair de rendimento, isso é natural e até inevitável, mas está mais vivo do que nunca na briga pelo título.

“Aqui é Corinthians, Mano!”

Anúncios

1 Response to “Corinthians, cada dia mais Corinthians”


  1. 1 Sugel 06/08/2011 às 4:01 am

    da o chupo a minha e queria da o chupo a minha chupo a mais de uma hora mais de uma hora chupando a e dipois quiria da o eun eun eun Deus me livi! O diminutivo surgiu na de 1994 quando a jogava com dois o mais velho tornou-se o enquanto o craque era chamado no diminutivo ja que a esta epoca ainda estava em forma e era quase raquitico e se sobressaia a careca para esconder o cabelo ruim e os dentoes proeminentes..Hoje somente insiste em chama-lo de enquanto o craque continua a cada dia mais e ficando maior que o original e o chama de somente o que perdeu o qualificador do ..E o maior artilheiro da das com quinze gols fato que nao quer dizer muita coisa ja que vem disputando desde 1994 sem contar as vezes que ou o que poderia originar um saldo bem maior.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Dois Toques

Lugar que um doido por esporte, principalmente futebol criou para escrever, ler, debater sobre tudo que seja relacionado ao esporte Bretão.

Twitter