Posts Tagged 'Chelsea'

Premier League, única Liga sem campeão!

Acordei um pouco mais cedo ontem e valeu a pena. Arsenal e Manchester United foi um jogo muito divertido de se assistir, mesmo tendo acabado apenas 1×0 para os Gunners.

Jogo disputado no Emirates, um belo gol de Ramsey e o melhor de tudo, abriu a disputa pelo título.

Agora temos a seguinte pontuação: Man. United 73; Chelsea 70; Arsenal 67; faltando três rodadas. Próxima rodada teremos um confronto com  toda pinta de final, se o Manchester vencer o Chelsea em casa abrirá 6 pontos deste e manterá pelo menos 6 pontos do Arsenal, faltando 2 rodadas, pode comemorar. Empatando e o Arsenal vencendo, faltando duas rodadas os vermelhos terão 3 pontos de vantagem sobre o Chelsea e 4 sobre o Arsenal, ainda favorito, porém com chances de perder. Agora se o Chelsea ganha a partida em Old Trafford ultrapassa o time de Manchester e assume a liderança pelo saldo de gols (hoje eles já estão empatado nesse critério) e mais, se o time vermelho de Londres vencer sua partida fica só a 3 pontos dos dois, dentro da briga também.

Um pouco confuso? Deu para entender, não? Semana que vem temos uma finalíssima, e enquanto Milan já é quase campeão na Itália, Barcelona na Espanha e Porto e Borussia jã são campeões em Portugal e Alemanha; na Inglaterra o campeonato está aberto, e nos pés desses dois jogadores da foto.

Em quem vocês apostam? Rooney ou Drogba? Eu aposto em Rooney, acho que o Manchester vence em casa e é campeão da Premier League, mas tudo pode acontecer no Teatro dos Sonhos.

Eterno Mister Giggs, e quem perde é a Copa

Depois de ontem as semi-finais da UEFA Champions League ficaram definidas. Mas na verdade, 3 dos 4 times que ficaram já eram sabidos. Barcelona na terça, Schalke e Madrid ontem só confirmaram o que já havia sido resolvido semana passada. O único confronto que poderia apresentar alguma surpresa, o que este blogueiro também não cria, era Manchester United e Chelsea.

Pensei em duas formas de abordar a confronto, duas coisas para mim foram decisivas. De um lado a presença perfeita, mais uma vez, do excelente meio campista Ryan Giggs, o galês participou dos 3 gols dos Devils no embate, e tal qual vinho, apura sua qualidade com o tempo. Como a Copa do Mundo perdeu ser ter um homem como Giggs em campo… Por outro lado, a insistência infeliz em Torres atrapalhou demais os azuis a acharem o gol adversário, e o golaço de Drogba foi insuficiente para salvar a equipe da eliminação.

Enquanto Ferguson colocou, na minha opinião, o que tinha de melhor com Nani entrando no lugar de Valencia, Ancelotti insistiu no erro grotesco de escalar Torres, que viu seu futebol ruir há pelo menos um ano, e que parece não voltar. Se consertou o erro do jogo de ida trazendo para campo Malouda e Anelka, a opção de tirar Drogba foi infeliz todavia.

Não sei dizer o que aconteceu com o espanhol, mas desde antes da Copa do Mundo de 2010 ele não joga nada, mas nada mesmo, e essa escalação dele parece coisa do dono do time para tentar justificar seu investimento. Bom, então agora alguém avisa que fora da Champions é que Torres não se valorizará. Drogba começou no banco, entrou e fez um belo gol; sinal de que tivesse começado jogando daria Chelsea? Não necessariamente, mas se Torres não tivesse, com certeza eles teriam mais chances.

Mas não foram só os erros do lado de Londres que fizeram o Manchester chegar favorito a semi contra o Schalke. Diante da melhor zaga do mundo, Vidic e Ferdinand, qualquer atacante enfrentaria dificuldades. O Manchester é assustadoramente eficiente, capaz de definir a partida rapidamente sem que o adversário perceba. E com o toque maestral de Giggs, as coisas ficam realmente mais fáceis.

Olho nos Devils, chegam na semi-final, como grandes chances de disputarem uma final contra um dos espanhóis, e venha quem vier não terá vida fácil contra os vermelhos.

Bem perto da Semi

Difícil achar um “nome do jogo” no confronto de ontem entre Chelsea e Manchester United. Poderia ser Ferdinand, que voltando de contusão formou com Vidic uma zaga que para muitos, inclusive eu, é a melhor do mundo. Poderíamos dizer que foi Carrick, dono do meio campo em partida que rememorou seus melhores tempos. Ou quem sabe o eterno Giggs, que além de jogar muito bem, como sempre, deu um excelente passe para o gol solitário da partida. Escolhi Wayne “Shrek” Rooney, autor do gol. No dia que a Coca-Cola anuncia que não patrocina mais o grande jogador, principalmente, devido aos rumores de uma infidelidade matrimonial do astro, ele coloca o seu time muito perto de mais uma semi-final da UEFA Champions League.

O Manchester venceu, depois de 10 partidas, o Chelsea em Stanford Bridge e joga pelo empate no Old Trafford, ou seja, só um feito histórico para retirá-lo da próxima fase da competição.

O time entrou sabendo o que tinha que fazer, e executou certinho as ordens de Sir Alex Ferguson. Contando ainda com a ajuda da arbitragem, que não deu um pênalti claro em Ramires no final da partida, os Devils não só fizeram um gol fora de casa, como era seu objetivo, como venceram a partida.

Mas se a partida teve um personagem, ele foi negativo e foi o técnico do time londrino, Carlo Ancelotti. O italiano tem um currículo invejável, conquistou tudo com o Milan, foi mal do início ao fim da partida na tarde de ontem. Já não sou fã do seu estilo modorrento de armar as equipes, mas deixar Anelka de fora do jogo de ontem beirou o absurdo.

Se Ancelotti não quis arriscar e escalar o time com Anelka e Drogba mais abertos e Torres na referência, que não escalasse o espanhol que está em péssima fase, e deixasse o artilheiro da equipe na competição jogar. Além disso, não entendo a insistência em Zhirkov, nunca mostrou nada para mim.

Não deu outra, durante todo o primeiro tempo o Chelsea foi incapaz de produzir nada, pois além das atuações pífias de Zhirkov e Torres, Lampard e Ramires não jogavam nem perto do que sabem. Veio o intervalo, e Ancelotti, já com a equipe perdendo o jogo, não mexeu.

Minhas substituições seriam a entrada de Malouda e Anelka, no lugar dos dois que eu já citei, na verdade seria minha escalação inicial, mas enfim, ao menos mexeria no intervalo para consertar isso. Não apenas não fez essas substituições, como quando trocou, sacou Drogba, o único que fazia alguma coisa do meio para frente. Inexplicável!

No final da partida, no auge da necessidade de fazer um gol, o treinador colocou Obi Mikel e sacou o lateral direito Bosingwa, óbvio que não ia dar em nada. Como não deu.

Comprovou-se mais uma vez a tese, técnico não ganha jogo, mas perde. E assim o Manchester chega inteiro para decidir a parada em casa e pegar o Schalke na semi-final.

 

Brasil decidiu o jogo na Inglaterra

Final de semana um pouco ausente do blog, mas nunca do futebol. Dois aniversários consumiram meu tempo, e dificultaram a minha presença aqui com vocês, mas deu de assistir a alguns jogos, principalmente do futebol europeu.

Destaque para o belo gol de Ramires pelo Chelsea no jogo contra o Manchester City. Que golaço do brasileiro, que tem que ser titular da seleção de Mano, até porque seria titular em qualquer seleção do mundo.

O outro gol do Chelsea também foi bonito, e também foi de brasileiro, David Luiz fez um belo gol de cabeça para abrir o placar ontem. Porém o gol feito pelo camisa 7 foi daqueles que valem a pena ver de novo, recebeu, passou por dois e deu um belo toque.

Como vocês podem ver acima, não  tinha como Ramires ser ruim né, olha onde ele aprendeu a jogar. Brincadeiras à parte, enquanto o jogador revelado pelo Joinville vai brilhando mundo afora, o clube que o revelou empata com o Concórdia em casa e nem a torcida confia mais na equipe.

Tá chegando a hora, e Wembley os espera

O melhor campeonato de futebol do mundo está chegando no seu momento decisivo, e hoje foram sorteadas as chaves das quartas-de-final em diante da UEFA Champions League. De maneira objetiva colocarei meus palpites e uma rápida justificativa:

Real Madrid x Tottenham – Não gostei desse confronto, queria que o Tottenham fosse mais longe, e que para isso não precisasse tirar o Madrid do páreo. Mas se a bolinha assim quis, paciência. Acho que dá Real, o time é melhor, e Mourinho é Mourinho, porém não acho que será fácil não.

Barcelona x Shakhtar Donetsk – O time ucraniano fez bonito, tem jogado um futebol interessante, mas seria apostar muito na zebra achar que o todo poderoso Barcelona irá perder nessa fase. Não sei se será uma moleza, até porque a vaga será decidida em Donetsk, mas esse time catalão tem jogado tudo em todos os lugares.

Internazionale x Schalke 04 – Em condições normais já apostaria na atual campeã, com a vitória heroica em cima do Bayern, e com a demissão de Magath, penso que os italianos avançam para a semi. E vão ganhando força atrás do bi.

Chelsea x Manchester United – Confronto inglês sem muito favoritismo, mas o momento atual e a tradição dos Devils me fazem crer que eles passam pelos azuis.

Teríamos então duas semi-finais sensacionais com Real Madrid x Barça e Inter x Manchester United, olha, se eu acertar só digo uma coisa, quem viver, verá.

 

 

 

Tudo Azul em Londres e Roma

Vamos falar um pouco também de futebol europeu que é bom demais. Bom como o jogo hoje entre Chelsea e Arsenal, que começou a ser decidido numa bela jogada de Ramires, aquele que se salvou da seleção do Dunga, e foi consolidada com um golaço, mas um golaço mesmo de falta de Alex em dia de Roberto Carlos. Foi um belo jogo, muito bem disputado, mas a ausência do campeão mundial Cesc Fábregas no meio de campo do Arsenal fez grande parte da diferença do jogo. O Chelsea assim conseguiu abrir um pouquinho mais a distância em relação ao Manchester United que não saiu de um empate no sábado. O time que já era muito bem organizado antes, com a chegada de jogadores como Ramires e com Ancelotti, cresce ainda mais em compactação e mesmo estando muito no começo do Campeonato, é sim o time a ser batido.

Mas não é só na Inglaterra que está tudo azul não, na Itália, a surpreendente Lazio assumiu a ponta isolada nessa rodada após vencer o Brescia por 1×0 e ver a Inter não sair do zero contra a Juve em Milão. Não pude assistir o jogo da equipe romana, mas por tudo que li, Hernanes, o profeta, jogou muito de novo e fez a jogada que originou no único gol da peleja anotado por Mauri. Já o clássico de Milão acompanhei inteiro, e fiquei feliz em ver a atuação da Juventus que parece estar encontrando seu futebol. O time marcou muito bem a equipe milanesa e não merecia mesmo sair perdendo. Eto’o jogou muita bola novamente, mas Milito que entrou ainda no primeiro tempo demonstra não estar na sua melhor forma. Teve ainda um lance bem polêmico, um pênalti sofrido por Sneijder não marcado pelo juiz.

Então, após esse domingo de eleição e sem futebol no Brasil, na Itália e na Inglaterra acabou tudo azul.


Dois Toques

Lugar que um doido por esporte, principalmente futebol criou para escrever, ler, debater sobre tudo que seja relacionado ao esporte Bretão.

Twitter