Posts Tagged 'Conca'

“A” Seleção!

Já falei o que tinha que falar de cada um dos candidatos à Seleção do Campeonato Brasileiro de 2010, utilizei o clássico 4-4-2 com dois volantes e dois meias, apenas para facilitar a escolha. Então vamos:

1-Fernando Prass (não é o melhor dos 3 mas foi o mais regular durante a competição)

2-Mariano (numa posição que nossos melhores estão lá fora se destacou cá)

3-Chicão (técnico, experiente e um líder)

4-Alex Silva (complementa seu parceiro de zaga com perfeição)

6-Roberto Carlos (ainda não nasceu ninguém melhor que ele na posição)

5-Guiñazú (capitão do time, marca por todos e ainda sai jogando)

8-Elias (parece já vendido para o Benfica, tem muito futebol mesmo para ficar por aqui)

7-Montillo (chegou chegando como se diz na gíria, muito bom)

10- Conca (o cara do Campeonato)

7-Jonas (artilheiro isolado, vive fase excepcional)

11-Neymar (futuro craque, tomara que amadureça rápido)

Técnico: Muricy (com tudo para conquistar o 4º título em 5 disputados)

O Craque sem dúvidas nenhum foi Conca, aconteça o que acontecer no domingo ele foi o cara desse Braileirão, e a revelação fica com Bruno César, acho ele muito bom de bola, muito bom mesmo.

Essa é minha seleção do Campeonato, alguém discorda? Amanhã farei minha seleção quebra canela, com alguns dos piores jogadores do certame…

Craques e revelações…

Ele aí de novo, cada dia que passa Conca é mais favorito a levar todos os prêmios do Brasil, e faz questão dia após dia a provar o porquê. Além de tudo que já disse, faltou lembrar que ele é o único jogador de linha que participou de todos as rodadas do Campeonato. Joga muito e joga sempre.

Ele pegou o bonde andando e sentou na janelinha. Montillo acabou com todas as defesas do Brasil, “cavalgou” como quis, e quem sabe ainda não acaba o ano como Campeão? Eu não acredito, mas é possível. Se tivesse chegado no começo do campeonato teria mais chance de ser O cara.

Ele foi disparado o craque do ano, o único brasileiro na lista tinha que ser Neymar. Não parece ter sentido tanto a falta de Robinho, André e Ganso e continuou jogando tudo no segundo semestre, pela seleção, e principalmente pelo Santos.

E as revelações?

Não é só fisicamente que ele se assemelha com Carlitos Tevez, Bruno César também demorou quase nada para se tornar ídolo da maior torcida paulista e um dos craques do Brasileirão.  E as coincidências podem ser maiores ainda se o Corinthians atingir o título no domingo. É esperar para ver, e Bruno César não espera muito não para mostrar ao que vem.

O que para muito jovem seria uma roubada para Neto foi apenas a chance que precisava para mostrar seu talento. Moleque numa posição em que a experiência pesa, ele foi um dos melhores goleiros do Campeonato e já foi convocado mais de uma vez por Mano Menezes para a Seleção Brasileira, se você ainda não o viu jogar está perdendo. Qualidade, segurança e determinação, são suas principais características.

Aí só tem alguns, e já “velhinhos”, mas os Meninos da Vila esse ano foram demais, esses da foto venceram Copa do Brasil e Paulista jogando um futebol lindo e para frente. Um foi embora, outro se machucou e o time acabou? Nada, surgiram Allan Partick Alex Sandro (sei lá se é junto ou separada), Danilo, Zé Love se firmou no time, craque brota naquele lugar, impossível escolher um só para apontar aqui. Eu nem traria Elano, mas isso é assunto para outro post.

Esses são os craques e revelações, amanhã 11 jogadores, técnico, um craque e uma revelação. Quem serão? Acho que já está fácil né?

 

Espécie em extinção, melhores meias

Craque do Campeonato, já adianto aqui meu voto. Desde que chegou ao Brasil e foi para o Vasco Darío Conca tem se destacado, mas nesse ano ele gastou demais a bola. O Fluminense a uma rodada de ser campeão, se assim for, tem que fazer uma estátua do argentino nas Laranjeiras.

Já tinha gostado muito de vê-lo atuando pela “La U” na Libertadores desse ano, após Montillo ser contratado pelo Cruzeiro passei a acompanhar mais esse jogador, e que jogador, habilidoso, técnico, decisivo, depois de Conca um dos melhores do Campeonato, mesmo tendo chegado aqui quase na sua metade.

Dentre os argentinos aqui listados é o com maior nome internacional, muito hábil polemizou quando uma vez perguntado por que estaria em má fase, respondeu “Se eu jogasse tanto quanto falam eu não estaria aqui, estaria na Europa”. D’ale tem a língua afiada, mas é com a canhota que ele mostra realmente o que sabe fazer. E sabe muito.

Após um belo Campeonato Paulista pelo Santo André, Bruno César não sentiu o famoso “peso” da camisa do time grande e evoluiu ainda mais no ano, fazendo partidas memoráveis e sempre ajudando o Timão, hora com gols, hora com assistências.

O interminável Paulo Baier ainda tem gás de sobra e uma pontaria quase perfeita. Capitão e maestro do Atlético-PR nesse campeonato, Paulo Baier não sente a idade e por pouco não conduziu o Atlético, com um time limitado à Libertadores do ano que vem.

Confesso que me incomoda ver três argentinos entre os cinco escolhidos, nada contra o futebol portenho, mas é sinal que aqui não se pratica o futebol com a mesma arte que antigamente.