Posts Tagged 'Copa do Brasil'

Final com cara de Final

Ficou tudo para semana que vem. Vasco e Coritiba fizeram um bom jogo ontem em São Januário, mas o resultado deixou a decisão para o Couto Pereira.

Não havia resultado que pudesse deixar mais indefinida a situação. Vitória mais elástica para o time da Colina facilitaria muito seu título e se não vencesse, a taça penderia sensivelmente para o time paranaense.

O Vasco sem levar gol em casa e com a vitória magra, deixou o campo satisfeito. Poderia ter feito mais, porém diante das circunstâncias e com o retrospecto excelente fora de casa, não há do que reclamar.

Já o Coxa, que fez uma bela partida, só tomou um gol e sabe que em seus domínios tem totais condições de sagrar-se campeão da Copa do Brasil. Lamenta muito a suspensão de Anderson Aquino, mas a boa atuação de Geraldo ontem consola sua torcida.

Lembra da final da Champions League sábado? Pois é esqueça, não tivemos nada parecido. Não estou falando da qualidade do time do Barcelona, obviamente, digo que diferentemente de lá, a final aqui teve aquele jeito truncado, lutado que normalmente se vê em decisões por essas bandas.

O time do Vasco errou muitos passes no primeiro tempo e se não tivesse uma zaga muito bem postada e um zagueiro, que repito, merece uma convocação para a seleção brasileira, poderia ter ido para o intervalo perdendo.

Verdade que o lance mais perigoso foi vascaíno, Diego Souza primeiro perdeu ângulo e depois Edson Bastos fez boa defesa.

Na volta o Vasco parecia mais calmo, mais consciente do que precisava para vencer e numa jogada bem tramada pelo seu meio campo, Allan cruzou e Alecsandro, filho de Lela (foto), fez o gol de cabeça que definiu o placar da partida.

Após os 25′ do segundo tempo Felipe que fazia boa partida pregou e o Vasco perdeu o meio de campo. Novamente parando na boa defesa vascaína, o Coxa foi incapaz de empatar o jogo e assim precisa fazer mais em casa se pretende ser campeão.

Considerações do blogueiro:

O Vasco tem mais time e vive melhor fase, se o título for para São Januário isso ficará ainda mais claro. Lembrando que o time cruzmaltino está invicto há 20 jogos.

O Coritiba foi o melhor time do semestre, não podemos esquecer do seu recorde de vitórias e a vitória coroaria essa brilhante campanha.

Sobre o jogo de ontem, mesmo achando que Ricardo Gomes vem fazendo um belíssimo trabalho, discordei dele na escalação.

Por mais que Bernardo esteja jogando bem, ele não sabe fazer a função de Eder Luis e há quem saiba no elenco. Leandro deveria ter sido titular, o Vasco sem contra-ataque perde muito, ontem fez falta.

Falando em fazer falta e Eder Luis, ontem ficou evidente sua necessidade no esquema vascaíno, a partida brilhante, magistral que vimos o time carioca fazer em Santa Catarina se deveu muito à participação do atacante.

Ainda sobre o Vasco, não me parece que torcida e clube entenderam que podem ser campeões, gente que estava no estádio ontem falou que a galera não ajudou o quanto podia. E o time começou muito nervoso a partida, errando passes que não são comuns de se errar.

Esse é o problema quando um time grande fica tanto tempo sem títulos de maior expressão.

Do lado alvi-verde não se viu tanto nervosismo, se viu um time bem armado, bem montado mas que não tem um homem que defina. Falta ao Coritiba um craque, aquele que pega a bola e mostra como se faz.

Dessa forma, num jogo nervoso como uma decisão o time fica sem poderio ofensivo, sem opção. Muitos ataques mas poucas chances reais de gol.

É provável que com o empurrão da torcida e a necessidade de fazer o resultado o time seja mais perigoso, mas ontem ficou nítida essa ausência.

Agora, ontem passou e amanhã ainda não chegou, nos resta esperar até semana que vem para saber quem será Campeão da Copa do Brasil pela primeira vez, o Clube de Regatas Vasco da Gama ou o Coritiba Foot Ball Club.

Anúncios

Hora de Decidir

O Coxa fez história esse ano, ganhou o Paranaense invicto, bateu o recorde de vitórias seguidas, não só no Brasil, mas no mundo e tudo isso pode não valer de nada se o time não passar do Ceará hoje.

Sim, é triste, chega a ser cruel, mas se esse time não for campeão da Copa do Brasil, em pouco tempo todos esquecerão o feito, e nomes como Edson Bastos, Léo Gago, Emerson, Rafinha, Davi e Biu serão lembrados apenas pelos mais fanáticos alvi-verdes.

O time do Coritiba não será campeão Brasileiro, mas também não é aquele time que perdeu a primeira rodada para o Atlético-GO, e por isso acho que passa hoje.

Penso até que se o time conseguir deixar os nervos de lado, encontrará certa facilidade. Agora se não, passará trabalho pois o time do Ceará além de bom é muito experiente e não sentirá o peso da partida.

Falando da outra semifinal, se quiserem saber o meu palpite é só ir no site http://www.emcimadalinha.com.br e lá verão o que eu penso sobre o confronto. Para mim, pelo menos mais equilibrado que esse tende a ser.

E para finalizar, tem avaiano dizendo que podemos ter uma final entre Avaí A contra Avaí B, já que Davi, Léo Gago e Emerson já passaram pelo Leão. Pessoal folgado esse lá de Floripa hein?!

A noite de Julinho e o empate merecido

Belo jogo em São Januário, bela atuação do Avaí, e belíssima jornada do ala Julinho. Como o da foto, ele infernizou a defesa adversária pela ponta e ainda fez um golaço com o “pé trocado”.

O Vasco começou bem, mas logo deu para perceber que as costas de Eder Luiz seria o problema. Aquele corredor na lateral direita vascaína foi o ponto alto da partida. Como Julinho jogou naquele corredor. Marquinhos, inteligentemente, abusou de colocar seu ala para correr, era a bola chegar no camisa 10 que ela vinha para a ponta esquerda, e lá era sempre perigo.

O Avaí mesmo com menos posse de bola no primeiro tempo foi mais perigoso e era claro qual seria o caminho catarinense para a vitória no segundo tempo. O Vasco perdeu um gol com um minuto de jogo que pode ter custado caro, Marcinho Guerreiro tirou lindamente uma bola de cabeça quando Renan já estava vendido no lance.

O segundo tempo começou e o Vasco, leia-se Felipe, parecia que ia com tudo para cima e dominou os primeiros 10′, mas foi só, logo a avenida se abriu para Julinho e o Leão foi de novo mais perigoso. Tanto foi que num lance ridículo, num passe errado bisonho de Ramon a bola chegou até o homem do jogo, Julinho driblou o marcador e bateu de direita. Golaço e Avaí 1×0.

Logo depois o Vasco teve uma chance com Ramon e só, depois se apagou. O gol matou o Gigante da Colina. Até que nos acréscimos um pênalti convertido por Diego Souza colocou números finais na partida e manteve a invencibilidade cruzmaltina.

O Vasco jogou mal? Não, mas faltou objetividade, seus homens mais a frente não fizeram uma partida muito boa e isso prejudicou a equipe. E o Avaí? Foi perfeito para aquilo que se propôs. Correu poucos riscos e foi perigoso sempre no ataque.

Agora, na Ressacada, é inegável que o time catarinense é favorito, 0x0 a seu favor, a torcida que sabemos que lá pesa, e mais, um futebol muito bem jogado até agora no campeonato. Mas o confronto não acabou, assim como o Avaí foi perigoso em São Januário o Vasco pode surpreender em Floripa.

Esse é meu balanço do jogo e do confronto.

Não meus caros, não me furtarei a falar da arbitragem. Analisando friamente os lances polêmicos afirmo, baseado no que vi, no que o juiz deu e no que os comentaristas disseram nas transmissões.

1- Mão de Dedé, lance muito duvidoso, a princípio eu daria o pênalti. No entanto, momentos depois houve um lance parecido mas fora da área e a favor do Vasco que ele também não deu. O isenta do erro? Não, mas a coerência denota que ele para dar mão, tem que ser “muita” mão.

2- Ramon puxado na lateral da área, o puxão foi claro, só não consigo estar convicto se aquele puxão foi suficiente para derrubar o jogador vascaíno, lance também duvidoso.

Eu se sou o juiz daria os dois, mas não o condeno por não ter dado nenhum deles, não acho que tenham sido equívocos grosseiros, apenas discordo da sua interpretação.

3- Renan em Ramon, nesse sou obrigado a discordar da arbitragem, na minha opinião foi pênalti claro, o goleiro até vai para dividir, mas acerta o jogador vascaíno, tanto que a bola passa pelo goleiro e a falta cometida impede que o jogador se mantenha em pé e continue a jogada. O goleiro não pode sair levando tudo, se ele faz falta, ela tem que ser dada.

4- Puxão em Élton, quando a fatura parecia liquidada e o Vasco dava bicos para área, o árbitro viu um puxão do zagueiro avaiano no atacante vascaíno. Na verdade eu acho que ele viu isso, pois eu não vi nada. Absolutamente nada, nem ao vivo e nem na repetição.

Fiquei com a amarga impressão que ele compensou, sentiu que errou na primeira e daí compensou errando na segunda. Um erro não justifica o outro, se no final o resultado foi semelhante, não apaga seus erros.

Ele errou, mas não acho que ele tenha sido venal, foi fraco como vários de seus pares. Vi um comentário no twitter dizendo que sempre quando é um time do Sul contra um time de São Paulo ou Rio o árbitro prejudica o time do Sul. Esse rapaz não viu o jogo do Avaí contra o Botafogo na Ressacada? Arbitragem erra, temos que reclamar, cobrar mais preparo, mais profissionalização e mais competência, mas não vamos nos perder.

Agora é esperar semana que vem e ver se o Avaí confirmará seu melhor momento e fará pela primeira vez na sua história a final da Copa do Brasil.

Ps: Twittada deste humilde blogueiro no intervalo da partida @be_marchesini Tá na hora de o Allan marcar se não vai ficar complicado, o time do Avaí é bom. E o Julinho vem jogando mto bem.

Enfim, estava na cara.

Hora da Verdade

Achei legal essa imagem que estava por aí na grande rede. Demonstra muito o sentimento dos flamenguistas, sempre, e especialmente hoje que o time precisa lutar para tirar a vaga do Ceará.

Nesta noite teremos dois confrontos que decidirão uma das semifinais da Copa do Brasil. Um já decidido, Coritiba e Palmeiras e outro totalmente em aberto, Ceará e Flamengo.

Sobre o jogo dos alviverdes não resta muito a dizer, os 6×0 em Curitiba garantiram o Coxa na semi e só um milagre para fazer o Palmeiras reverter esse quadro.

De interessante nesse jogo só as declarações que deram ontem Felipão e Marcos, além da busca do Coxa em aumentar o seu recorde de vitórias seguidas.

Já em Fortaleza, um jogão nos espera. Mesmo tendo vencido fora de casa, o Vovô não é amplo favorito para o confronto. Não é de hoje que o Flamengo consegue vitórias difíceis, porém algo tem que mudar.

O jogo do Engenhão deixou muito claro que se repetirem a jornada o time da Gávea não terá chances. O time do Ceará está bem montado e é muito experiente, o rubronegro terá que jogar mais do que vem jogando o ano inteiro. O que pode acontecer, pois Deivid (que deve ir para o banco) e Ronaldinho Gaúcho não têm como piorar.

O que não dá para entender é Marcelo Nicácio, na véspera do jogo, decidir que não renova com o clube e assim ficar fora dessa decisão. Certas atitudes de jogadores que eu não consigo entender. Em breve deveremos descobrir para onde ele vai e se fez certo em abandonar o barco na metade. A princípio achei errado, mesmo que vá ganhar mais em outro clube, não achei uma atitude correta, legal.

Creio que ou São Paulo, ou Vasco, ou Flamengo, um dos três não se classificará, e o Flamengo é aquele que tem a tarefa mais complicada. Por isso mesmo acho que o Mengão passa, afinal futebol não é jogo de lógica.

Vai sofrer, mas “Isto é Flamengo”!

Acharam o pedal do breque?

Eu sei que a piadinha é infame, mas quem não lembrou do lendário personagem do Castrinho ontem quando o Ceará fez o segundo gol? Geraaaaaaalldo.

Ontem tivemos dois belos jogos pela Copa do Brasil, cada um com um invicto em campo. Enquanto o Coxa mostrava que está mesmo voando e aplicava uma goleada de 6×0 no Palmeiras, o Flamengo via sua invencibilidade ir pelo ralo após uma excelente atuação do Vovô.

A situação do Flamengo ficou difícil sim, mas não é impossível, o time da Gávea tem condições de ganhar do Ceará lá e trazer a classificação. Mas algumas coisas têm que mudar.

Quando eu fiz o post sobre o título carioca do Flamengo já avisava que Rodrigo Alvim e Deivid não têm as mínimas condições de vestirem a camisa do Flamengo, é inaceitável que eles sentem no banco, quanto mais serem titular nesse time. Como eu também havia dito, o Flamengo não é um time fraco, mas não é nada demais, estava invicto por ser temido no Rio, a verdade é essa, os times de fora do Rio de Janeiro que não tremem ao ver a camisa rubronegra podem vencer o clube.

No entanto, justiça seja feita, o Fla não jogou mal ontem não, Thiago Neves jogou muito bem, e Willians, Renato Abreu e Botinelli também fizeram o seu trabalho. Quem destoa nesse time mesmo, além dos dois já citados é o ex-jogador Ronaldo Assis. Enquanto Luxa não colocar Ronaldinho no banco o Flamengo corre o risco de ficar de fora da Copa do Brasil e não ir longe no Brasileiro. O triste fato é que, e eu achei que nunca escreveria isso, o Ronaldinho atrapalha o time.

Para ilustrar para vocês o que digo, se eu sou Luxemburgo meu time titular é o seguinte: Felipe, Léo Moura (Galhardo), David, Angelim e Egídio; um losango com Willians, Renato Abreu, Botinelli e Thiago Neves; Diego Maurício e Wanderlei.

Ah mas como tirar o Ronaldinho Gaúcho; simples, se não quiser queimar o cara, fala para ele “sentir” a coxa no treino e o médico diz que é um estiramento, 2 a 3 semanas fora. Pronto até lá Luxa tem tempo de pensar no que fazer, e quem sabe nesse meio tempo o Ronaldinho não toma vergonha e volta a ser pelo menos 10% do que era.

Dito isso sobre o Flamengo, temos que ser honestos com o bom futebol apresentado pelo Ceará. O Vovô tem um time muito experiente e bom do meio para frente com, Marcelo Nicácio, Thiago Humberto, Iarley e Geraldo. Fernando Henrique, rechaçado pelo Flu também fez excelente partida e ajudou o alvinegro a segurar o placar que lhe fora favorável.

Dos três gols da partida podemos dizer que no primeiro houve uma falha tremenda do excelente goleiro Felipe, falta no canto dele ele tem que pegar; no segundo, mesmo havendo um reclamação dos flamenguistas, na minha opinião não houve mão, o toque foi involuntário; e no gol do Flamengo, ficou provado mais uma vez que Wanderlei tem que ser titular desse time. E vale uma menção honrosa ao gol inacreditável que Geraldo perdeu no final da partida que poderia selar a classificação cearense.

O confronto está em aberto, para mim não há favoritos, mas só não ter que escutar mais a babaquice do Bonde do Mengão sem Freio já valeu a pena. Essa semana foi ótima, acabamos com o Trem Bala da Colina, o Time de Guerreiros e o Bonde Sem Freio. Quem sabe um dia parem de inventar esses apelidos cafonas e a gente seja muito mais feliz.

Ele não merecia…

Ontem era a hora da verdade para o Coritiba. O time detentor da maior sequência de vitórias da história do futebol brasileiro enfrentaria o forte Palmeiras pela Copa do Brasil.

Mesmo sendo campeão invicto do Paranaense e atropelando todos os seus adversários anteriores na Copa do Brasil, a grande maioria da imprensa e da torcida brasileira achava que era pouco, que o Coxa só havia “batido em bêbado” e que ontem encontraria o primeiro desafio verdadeiro no ano.

Será que passou no teste? A goleada histórica de 6×0 ontem em cima do Verdão dirimi quaisquer dúvidas que poderiam existir. Podem procurar milhares de desculpas, mas o fato é que o Coritiba está jogando muito, e qualquer descuido contra essa equipe tem sido imperdoável.

Não houve jogo, houve um massacre. Quem viu o jogo concorda comigo, não chegou nem a ser ataque contra defesa, pois a defesa palestrina foi inexistente. O jogo foi só ataque.

Mas ontem também era um dia especial pela volta do goleiro Marcos ao gol palmeirense. Marcos é um dos poucos jogadores que é ídolo de todos, mesmo quem não torce para o Palmeiras gosta dele. Por isso o título do post. Marcão não merecia tomar 6 na sua volta. E poderia ter sido mais, ele fez um milagre no primeiro tempo em uma cabeceada de Pereira, sensacional.

Interessante lembrar que os três melhores jogadores do time do Coritiba vieram do Avaí, o zagueiro Emerson, o volante Léo Gago e o meia Davi, sendo este último muito contestado na Ressacada. Rafinha também, ex-São Paulo vem fazendo uma temporada muito boa e até Biu tem feito muitos gols.

Melhor que os resultados do time do Alto da Glória só o futebol apresentado, ofensivo, bonito de ver, sem temer o adversário, seja ele qual seja. Espero que continue assim mesmo que não seja campeão da Copa do Brasil. O futebol no Brasil está tão chato, é muito bom ver alguém jogando bola aqui.

Só não precisava ser em cima do Marcão essa aula toda, ele não merecia.

Foi pouco, mas ainda é favorito

A torcida do São Paulo escolheu seus vilões, em especial o excelente volante Jean. E realmente, se ele acertasse pelo menos uma das várias finalizações que teve a tarefa do tricolor seria muito mais fácil em Floripa na semana que vem. Posso contrariar a todos, mas para mim o culpado não é ele.

O jogo pode ser resumido em poucas linhas. São Paulo ficou 60′ atacando sem parar e perdendo uma chuva interminável de gols. Renan, o bom goleiro do Avaí e Jean foram os principais responsáveis por isso, mas não só.

Depois das alterações o tricolor caiu muito com seu ritmo e o time catarinense conseguiu criar algumas poucas jogadas. Os gols continuaram a ser perdidos pelos paulistas até o final da partida, e o resultado de apenas 1×0 se torna perigoso na Ressacada.

O time do São Paulo joga com três zagueiros, três volantes, um ala esquerdo que só vai na boa e nenhum centroavante. Em casa, contra o Avaí, uma equipe dedicada mas inferior tecnicamente é muita precaução. Não gostei da escalação do Carpegiani. Mas vá lá, o time jogando em alta velocidade conseguia com os volantes vindo de trás criar muitas oportunidades. E aí é que divirjo daqueles que culpam Jean pela a vitória magra. Minha discordância é porque na minha opinião o erro esta na montagem do time, Casemiro que é um jogador com menor poder de marcação e melhor finalização é que deve ser o homem a chegar nessa bola.

Como podem ver, Jean erra porque não é a dele mesmo. Eu no lugar dele ficaria todo dia após o treino chutando no gol, mas enquanto ele não se aprimora, por que não usar quem já sabe? Por qual motivo não é Casemiro que vem para essa bola? Ele sabe jogar aberto na direita, em alguns momentos das partidas cai lá, como fez também pela seleção sub-20.

Outra coisa que não concordo com a torcida tricolor e grande parte da imprensa, é quando dizem que o time perde em velocidade e qualidade quando sai Marlos e entra Rivaldo. Já falei sobre isso, quem tem que andar é a bola, e Rivaldo invariavelmente coloca seus companheiros na cara do gol. Aceito que o time perca em poder de marcação com a sua entrada, mas 3 volantes e 3 zagueiros não dão conta disso? O time tem que ser treinado com essa modificação, pois tenho certeza que pode dar certo.

Inegável só o problema do São Paulo em fazer gol, pois se Revson não faz aquele gol contra, sei não hein, acho que o Leão levava um empatezinho para a Costeira. São Paulo é o favorito, mas foi pouco, muito pouco.


Dois Toques

Lugar que um doido por esporte, principalmente futebol criou para escrever, ler, debater sobre tudo que seja relacionado ao esporte Bretão.

Twitter