Posts Tagged 'Figueirense'

Quem curte Futebol Catarinense, se liga!

Meus caros leitores, eu sei que já disse, mas nunca é demais lembrar. Quem gosta de ler o que escrevo aqui, agora também tem outro lugar onde pode achar minhas “besteiras”. Sobre futebol catarinense escrevo para o http://www.emcimadalinha.com.br o sítio foi ao ar no domingo, está ainda com alguns detalhes a serem melhorados, mas está muito legal.

Domingo tivemos também o primeiro programa Em Cima da Linha, transmitido via web e que também pode ser visto no sítio. Já tem vários textos meus sobre os times que disputam a Série A e Série B do Brasileirão.

Vamos dar uma força para o blogueiro lá, tenho certeza que gostarão.

Mais tarde texto novo aqui no blog.

Valeu pela força de todos!

Anúncios

Furacão em casa não passou de brisa (mais uma vez)

E um manezinho lendo a capa do Diário Catarinense virou para o outro e disse, “Comé que póde né ôô?” e este, Figueira doente disse “Não dá né ô, eu só ti digo uma coisa pa ti ô, eu não te digo mai nada ô”.

Pois é, de novo em pleno Orlando Scarpelli o Furacão fez brisa e está fora da final do segundo turno do Campeonato Catarinense. Agora só lhe resta se preparar para o Brasileiro que inicia mês que vem.

No primeiro turno o time jogava pelo empate em casa para levar o título quando tomou um gol de falta de Mika e viu o Criciúma se garantir na final do Catarinense. Mas nem o mais pessimista alvinegro previa como acabaria o segundo turno. O Avaí veio se arrastando durante toda a fase de classificação, a torcida queria a cabeça do técnico Silas, foi goleado pelo Joinville, não ganhou o clássico na Ressacada e por pouco não se classificou.

Bom, mas como diria Jardel, “Clássico é clássico e vice-versa”. Empolgado com a classificação para as quartas-de-final da Copa do Brasil conquistada em cima do Botafogo no meio de semana, o Avaí não teve medo, atravessou a ponte e com autoridade despachou o maior rival e agora vai em busca do tri.

É realmente intrigante o que acontece com o time do Figueirense. O time se classificou em primeiro no turno anterior, em segundo agora, mas em seus domínios, jogando pelo empate, não consegue o objetivo. Imagino como amanheceu a cidade de Florianópolis hoje, minha ilha querida deve ter amanhecido Azul, se não pelo sol, com certeza pelas camisas avaianas que devem ter enchido o centro da cidade.

Agora o time da Costeira vai a Chapecó e tem que ganhar da Chapecoense para chegar a final contra o Criciúma. Acho que o tri está longe, assisti ao jogo da Chapecoense contra o Joinville e será difícil bater o time do Oeste lá no Índio Condá. Além do mais, passando para a final do Campeonato, não só deicidirá tudo no sul do Estado, como terá no meio disso tudo dois jogos da Copa do Brasil, provavelmente contra o São Paulo. Enfim, tarefa complicada para o time da capital.

Muitos amigos que torcem para o azul e branco me disseram que o Campeonato já pode acabar, a rivalidade é tanta que só ter tirado o Figueirense da chance do título vale mais que qualquer troféu. Mas a maioria quer mais, quer o tri, e quer também avançar na Copa do Brasil, como podem ver a torcida está em lua de mel com o time, e se o Furacão fez brisa, o Leão ruge alto em Santa Catarina.

De novo não, né!

Até ia escrever sobre o clássico catarinense, com certeza meus leitores da minha amada Santa Catarina gostariam de ler aqui sobre o jogo. Mas eu estou de saco cheio de tanta violência. Para quem não sabe o Figueirense ganhou de 1×0.

Para que entendam o que estou falando colocarei aqui o que escreveu o bom amigo Thiago Divanenko em seu blog: divanenkoblog.blogspot.com

MAIS DO MESMO…

 

Mais uma vez, episódios de violência. Os relatos são muitos. Brigas antes do jogo com uso de arma de fogo. Pedradas com dezenas de feridos ao término da partida. Danos aos veículos parados no estacionamento do Clube. Falei com alguns parentes e amigos meus que lá estavam, torcedores de Avaí e Figueirense, que me confirmaram grande parte das informações, porque viram as coisas acontecendo. Desordens de todo tipo. Não vou rotular nem apontar responsáveis, uma vez que não estive presente. Cenas como estas acontecem em vários de nossos estádios. Palhaçada. Confio nas nossas autoridades, para que intensifiquemos a luta contra este tipo de barbaridades. Continuaremos atualizando estas informações, com mais precisão!

Não estou tão otimista quanto o amigo, mas torço, torço mesmo para que não vejamos mais essas cenas nos nossos estádios.

Deu Zebra, ou Tigre…

E o jóquei caiu do cavalo…Semana passada escrevi que era muito difícil o Figueirense perder o primeiro turno em casa para o Criciúma, mas avisei, que o time do sul do estado gosta de aprontar vez ou outra.

Meu palpite não foi fundado na histeria ridícula da imprensa esportiva catarinense, nem me enganei pelo futebol apresentado. Apenas pensei que o time com melhor campanha, jogando em casa e pelo empate, fosse capaz de segurar o resultado. Enganei-me.

Voltando a falar da suposta imprensa esportiva catarinense, é lamentável acompanhar o futebol do estado pelos olhos da maioria de seus comentaristas. Enquanto temos repórteres muito bons, e que ascendem rapidamente para emissoras nacionais, nossos “analistas”, em sua maioria, são só torcedores com microfone.

Desta forma, para todos de lá, o time do Estreito estava voando, se continuasse daquele jeito brigaria por vaga na Libertadores; e a coisa pelo jeito não é bem assim. O time do Figueira é bom, continua com tudo para brigar pelo título do Catarinense, mas mostrou ontem, que não é essa seleção toda.

O Criciúma venceu porque foi melhor. Merecidamente temos um campeão no primeiro turno de Santa Catarina, e mais, pela primeira vez nessa nova fórmula, o líder do turno não termina campeão deste.

Mais importante que estar na final já do torneio, o tigre está muito feliz com a vaga na Copa do Brasil do ano que vem, campeonato vencido por ele em 91 sob a batuta do técnico Felipão. A cidade do carvão está em festa.

E para quem ainda não percebeu a ligação, é do time de 91 a foto que ilustra esse post, pois o time de ontem é bom, mas não tão bom quanto aquele.

Sobrando no 1º Turno

Massacre ontem no Orlando Scarpelli, pelo menos foi assim que todos me descreveram a semi-final entre Figueirense x Joinville, que terminou 3×1 para o time da casa.

Durante a fase classificatória deste primeiro turno, o Furacão já havia goleado o JEC, e o resultado de ontem só refletiu a superioridade alvinegra no campeonato.

Se o começo foi um pouco hesitante, a equipe da capital cresceu rapidamente no torneio, terminando na liderança e tendo todas as regalias que o regulamento oferece, ao seu lado.

A final contra o Criciúma também será disputada no Scarpelli, e podendo jogar pelo empate, muito difícil que o título saia do Estreito.

Ressalte-se também o 100º gol de Fernandes com a camisa do Figueira, maior ídolo da história recente do clube, atingiu essa marca histórica, o que foi motivo extra para as comemorações da noite de ontem.

Esse turno deve ficar com o Figueirense, mas o co-irmão Avaí promete que vem embalado para o  returno e disposto a chegar ao tricampeonato, esperar para ver.

Enquanto isso, os outros dois clubes de maior expressão no estado, JEC e Criciúma, lutam para acabar com essa pequena hegemonia da capital. Lembre-se que o Criciúma ainda pode ser campeão do turno, basta vencer o Figueira no próximo domingo, e o tricolor do sul do estado gosta de aprontar das suas.

Como ouvia muito em Floripa…o Figueira só perde essa se o jóquei cair…

 

Sobe e desce de alvinegros

Nesse sempre enfadonho início de temporada os alvinegros têm se destacado, uns para cima e outros para baixo, bem baixo.

O destaque desse comecinho é com certeza o time do Santos, atropela sem piedade todos seus adversários e faz o que um time de sua grandeza e qualidade tem que fazer, goleia em ritmo de treino. E o que mais espanta nisso tudo é que os dois melhores jogadores do time estão fora, Neymar e Ganso, e muitos outros que brigam por posição no time também, os laterais Danilo e Alex Sandro e o meia Allan Patrick. Com um excelente técnico como Adílson Batista o Santos sai na frente como favorito a tudo nesse ano. Sei que é muito cedo e que tudo pode, e deve mudar, mas no momento, não tem time melhor no nosso país.

No Rio o Botafogo goleia sem convencer, pois é, só num Campeonato tão fraco quanto o Carioca que o time coloca 5×0 e todo mundo reclama, e, inclusive, explodem brigas internas. Que a “briga” Loco Abreu e Joel Santana, sirva para que o mundo do futebol perca um pouco do seu melindre e fique menos chato. Na carta aberta do centroavante, ele deixa bem claro que não é amigo do técnico mas que respeita seu trabalho e a hierarquia. Ué, e o que se espera de um empregado? Dedicação e respeito à hierarquia, onde está escrito que todos tem que ser amigos? Em qual empresa todo mundo é amigo? Quem sabe aos poucos as coisas não evoluem no meio do futebol. Mais um ponto para o Loco Abreu.

Em Santa Catarina quem está dando as cartas também é um alvinegro, o Figueirense mais uma vez goleou e segue 100% dando show dos gramados catarinenses. Ontem foi a vez do Brusque, que tinha vencido o Avaí no meio da semana, ser goleado no Orlando Scarpelli. Avaí que diga-se de passagem perdeu de novo e acumuila 3 derrotas em 3 jogos no estadual.

Mas para quem acha que os alvinegros só estão dando show, a coisa não está tão boa assim. O Corinthians empatou novamente, desta vez contra o Noroeste no Pacaembu, e o pior, com uma atuação pífia e preocupante de seus principais jogadores. Veremos se no meio da semana pela pré-Libertadores o Timão acha seu futebol, a massa espera…

E o pior, mas disparado pior início de temporada vem do Rio, mais precisamente de São Januário. O time do Vasco da Gama coleciona dois vexames em dois jogos no Campeonato Carioca. Sim, naquele mesmo que eu disse que é tão fraco que golear é obrigação. Pois então, não são só duas derrotas, são dois jogos para se apagar da história, de um time fraco, mas principalmente indolente, preguiçoso.

Muito se saiu ontem no twitter, vários jornalistas deram suas opiniões, e o que se pode concluir é que o time não é bom, porém não é tão ruim assim, e que pior que o time e seu técnico é a relação entre eles. Se lembrarmos que ano passado já havia muitos boatos sobre a má relação entre treinador e elenco, é de se supor que a coisa se faz agora insustentável. E a pergunta que se faz ao Presidente do Clube é, até quando?

Como se pode ver, até nesse mês modorrento de Janeiro temos muito o que ver e comentar sobre futebol.

 

Mais dos que sobem e a batalha final

Dá para ficar triste com o acesso do Bahia? Com uma torcida dessas não dá né! Parabéns ao Bahia, muito bom vê-lo novamente na elite do Futebol Brasileiro, acesso merecido, conquistado com uma sonora goleada em cima da Portuguesa, em uma festa linda.

Mas a vitória de hoje, não garantiu a subida só para o tricolor baiano, como também alçou o Figueirense de volta à Série A. Como catarinense, fico feliz com o acesso do Furacão, e torço para que o Avaí não caia, imaginaram o clássico no Brasileirão?

Congratulados os times que subiram, agora olhemos para a luta pela última vaga. O América-MG tem três pontos de vantagem sobre a Lusa e sobre o Sport Recife, porém enfrenta o time pernambucano em casa já na próxima rodada. Não bastasse, Sport e Lusa se encontrarão em Recife na última partida. Emoção pura nessas duas rodadas que faltam para o final da Série B, ficando nos pés do Sport inevitalmente a última vaga.

Eu recomendo que todo mundo que goste de futebol acompanhe de perto esses jogos. E para você que não gosta de Campeonato por pontos corridos me responde depois se falta emoção. E nem estou falando da Série A, que faltam 3 rodadas e 3 times podem ser campeões.


Dois Toques

Lugar que um doido por esporte, principalmente futebol criou para escrever, ler, debater sobre tudo que seja relacionado ao esporte Bretão.

Twitter