Posts Tagged 'Milan'

Milan Campioni!

Milan acaba de ser campeão na Itália. Há cinco minutos terminou o jogo em Roma e o empate em 0x0 com o time ialorosso garantiu o Scudetto.

Depois de 7 anos da última conquista e após 5 vitórias seguidas do maior rival, a festa está muito bonita no estádio Olímpico. Mesmo fora de casa, os jogadores e dirigentes choram e vibram muito.

Ao ver Pirlo, um dos melhores volantes que vi jogar e campeão do Mundo em 2006, Seedorf, Champios League vencida por três times diferentes, e tantos outros craques experientes e vitoriosos chorando tanto em campo, me dão uma alegria muito grande, para eles ganhar títulos ainda é mais do que ganhar dinheiro, e é isso que é o esporte. Não que ganhem pouco não, mas conseguir se emocionar depois de tudo, é muito amor pelo futebol.

Esse time do Milan é muito bom, Abbiati, mesmo tão contestado, fez uma excelente temporada, Nesta, que se machucou muito durante o ano, e Thiago Silva formam, seguramente uma das melhores do mundo. Seedorf é cracaço, joga muito e o tempo não passa para ele. No ataque, Ibrahimovic chega a seu 8º título nacional consecutivo (contando os dois vencidos quando jogava pela Juve e que foram cassados), um feito histórico; Cassano chegou muito bem e fazendo gols; Robinho fez indiscutivelmente a melhor temporada dele na Europa e Pato também jogou muito, principalmente quando precisou.

Como eu disse o time é bom, mas podemos depositar muito desse título em cima do técnico Massimo Allegri, o treinador de apenas 43 anos e primeira temporada como comandante de um time de ponta, consegue esse feito, e com grande parcela de responsabilidade, fez o time dominar a tabela de classificação desde o começo.

Agora o que eles querem é o título da próxima UEFA Champions League, e se Ganso for, é bem provável que sejam candidatos ao título.

Ps: E o Bunga-bunga não tem hora para acabar na noite de hoje!

Ps2: Capa da Gazzetta de domingo:

Anúncios

Fazendo moral com o Sogrão

Ontem tivemos o grande Derby della Madonnina no Estádio San Siro. Como se não bastasse toda a rivalidade que circunda a partida, o jogo de ontem valia a liderança do Campeonato Italiano. A Inter de Leonardo vinha crescendo no Campeonato, enquanto o Milan, ainda líder, demonstrava certa instabilidade no seu futebol. Para completar, enquanto Ibrahimovic estava suspenso pelo lado rossonero, seu provável marcador, o gigante zagueiro Lucio também não participaria da partida. Esses são os ingredientes que apimentaram o jogão, aliás quase todos os ingredientes.

Leonardo, hoje técnico da Internazionale, tem em seu currículo 13 anos de dedicação ao arquirrival, como jogador, dirigente e treinador. Leo sofreu com as manifestações da torcida milanesa. Um mosaico que mostrava a Santa Ceia e dizia em italiano que por 30 dinheiros ele havia se vendido; uma faixa que apresentava “Giuda Interista” (Judas Interista) também emoldurava as arquibancadas do San Siro; e ainda, os gritos de “Leonardo, uomo di merda” (Leonardo, homem de merda), foram as principais formas que os rossoneri escolheram para demonstrar seu “amor” pelo técnico da Inter.

Agora sim estávamos prontos para ver o jogão. Eu queria, como sempre, um jogo com muitos gols e jogadas bonitas, mas confesso que se terminasse 0x0 não estaria surpreso. Errei feio, graças a Deus, e com menos de um minuto Pato, namorado da filha de Berlusconi, abriu o placar para o time do Milan.

O jogo então mal começou e o líder da Serie A já estava na frente, e deixou a Inter sem saber o que estava acontecendo. O primeiro tempo foi um massacre rossonero. A Inter não sabia o que fazer, e de contundente só uma cabeçada muito bem defendida por Abbiati. O Milan reclama de dois pênaltis que teriam ocorrido também na primeira etapa. Quanto ao lance em que a bola bateu na mão de Maicon, eu apitaria, mas é um lance extremamente interpretativo e não considero um erro da arbitragem; já o lance em que Robinho caiu na área e o juiz interpretou como simulação, dando-lhe o cartão amarelo, não ficou claro para mim se houve ou não o choque, como o árbitro estava colado no lance, ficamos com a sua marcação.

A segunda etapa veio e não mudou muito o panorama da partida, o Milan continuou melhor e encaixando uma contra-ataque atrás do outro. Se Robinho não fosse um finalizador tão incompetente o jogo teria terminado, pelo menos 6 a 0 para o Milan, mas ele perdeu, sozinho com Júlio César 3 lances de gol. Méritos também do goleiro da Inter, mas inegável a displicência e incompetência do bom atacante.

Mas tinha um homem em campo que queria fazer a moral com o sogrão, e em um chute torto de Abate (maior supresa positiva da partida), Pato empurrou de cabeça para o gol deixando o seu time com 2×0. Se lembrarmos a expulsão justa de Chivu no começo do segundo tempo, em jogada também de Pato, o jogo estava definido. Nos aproximando do final da partida, Cassano, que havia entrado no decorrer do jogo, sofreu e converteu pênalti fechando o placar em fáceis 3×0. Cassano conseguiu ser expulso ainda, mas não mudou nada, e o Milan saiu muito mais perto do título que não conquista desde a temporada 03/04.

A Inter perdeu o jogo ontem e a vice-liderança com a vitória fantástica de virada do Napoli hoje sobre a Lazio (4×3). Mas a temporada não está perdida, cabe aos nerazzuri agora a UEFA Champions League, o maior título de clubes do mundo. Não é pouco, e eles terão que jogar muito para conquistar o bi.

Para concluir, o clássico teve alguns destaques: se não gostei da atuação de Leonardo no jogo, não podemos dizer que ele vem fazendo um mau trabalho, afinal são 12 vitórias em 16 jogos, números impressionantes para qualquer treinador; Abate aproveitou a avenida na lateral esquerda que se abriu após a expulsão de Chivu e surpreendeu fazendo uma ótima partida; e por fim ele, decisivo ao extremo, Pato fez 2 gols, matou o jogo e agora está cheio de moral com o Sogrão, o Primeiro-Ministro italiano Silvio Berlusconi, também dono do Milan.

Maior Mistério de Todas As Copas Europeias

Filippo, Pippo, Inzaghi, esse sim é o grande mistério. A Libélula é charada de criança perto do mistério que é o Pippo.

Ele hoje aos 37 anos fez os dois gols do Milan no empate com o Real Madrid e chegou aos 70 gols em Copas Europeias, um recorde, um recorde impressionante, digno dos maiores craques da história do futebol mundial. E aí é que está o mistério, Pippo não é, não foi e jamais será listado entre os grandes craques, ou mesmo entre os melhores de seu tempo. Jogador mais do que comum, que só tem um número maior de impedimentos do que de gols. Ele quando não está impedido faz gol, ou às vezes como hoje, mesmo impedido faz gol.

O mistério de Inzaghi é ainda maior, pois é difícil de apontar uma grande qualidade nele. Quero dizer assim, Túlio é goleador, mas se coloca muito bem, Inzaghi está quase sempre impedido; Jardel é um exímio cabeceador, Pippo em seu 1,81m até faz gols de cabeça como hoje, mas não é um mestre nesta arte; Euller era rápido, Pippo, mesmo que fosse, não seria agora aos 37 anos. Então por que ele fez tantos gols assim?

Existem vários fatores, e várias teorias, mas não consigo vislumbrar um motivo que possamos cravar assim, é por isso! Ele já foi titular, fazendo parte de times considerados máquinas, já fez gol de título europeu. Mas também fez gols como hoje, quando ele era apenas um reserva de um time que não mostra muito futuro. Há algo diferente nele, uma vibração que não é comum mais hoje em dia. É difícil de explicar, mas no jogo de mais cedo, entrou com uma disposição que não se via no resto do time.

E a sua comemoração? Para mim é um show à parte. Sem frescura, sem ensaio, é uma explosão de alegria, de euforia e de raça. Não que eu não me divirta com as coreografias de alguns times de hoje, mas é demais ver Inzaghi correndo para a “galera” com uma energia incrível. E lembrando que fez isso 70 vezes só em competições continentais, sem contar os gols no Calcio.

Quem souber me diga, qual o segredo de Pippo? De onde vem todos seus gols? Realmente não sei, só sei que hoje, mais uma vez, ele foi o cara, entrou, fez dois gols e manteve o Milan invicto em casa contra o Real Madrid.

E ninguém quebrou nenhum tabu!

José Mourinho é o melhor técnico do mundo disparado. Prandelli não está bem, não acho ele mau treinador não, mas hoje errou do começo ao fim, com uma ressalva que entenderão mais tarde.

O Real Madrid está jogando muito, em todos os setores do campo, time bem armado e aliando vontade e técnica, não à toa até o jogo de hoje não tinha perdido nos 20 jogos da temporada. Milan não vem nem muito bem nem muito mal, está em 3º no Italiano sem muito brilho, mas com jogos muito bons.

Este era o panorama da partida antes dela começar, e para apimentar um pouco mais o Milan nunca havia perdido para o Madrid no San Siro. E após o início da contenda, quase todos pensaram, é hoje que esse tabu cai. O Milan escalado sem meio campo, contra um Real com sede de bola e jogando demais, parecia que era questão de tempo até o time espanhol abrir o placar.

E na base do chutão dos volantes para os atacantes o Milan chegou a dar uma equilibrada no jogo na metade do primeiro tempo, porém o excelente Ibrahimovic perdeu duas oportunidades claras de gol. E como esperado, mesmo que ninguém cresse mais nisso no primeiro tempo, Higuaín, o pior jogador até então do Real, após uma bela jogada de Di Maria abriu o placar aos 45 da primeira etapa.

Todos pensaram que precisando atacar Prandelli viria com Seedor no meio, Robinho no lugar do apagado Pato, ou até Inzaghi, no lugar de algum atacante. Que nada, continuou um time sem criatividade, sem armação de jogo, só com vontade e muita luta, um time com a cara de seu capitão Gattuso, com pouca técnica mas muita garra.

De repente sobe a placa, e Ronaldinho Gaúcho que não fazia uma partida excelente, mas nem tão ruim assim foi substituído pelo eterno Pipo Inzaghi e seus já 37 anos de idade. Pipo entrou correndo para todos os lados, fazendo faltas, parecia que tinha sido mais uma besteira do técnico que vinha em uma péssima jornada. Eis que em um bico para frente, única jogada de ataque do Milan, Pepe falhou e Ibra correu pela ponta esquerda; Casillas erradamente quis antecipar um possível cruzamento e o atacante chutou no seu contrapé. O goleiro ainda voltou e conseguiu espalmar a bola, mas não foi suficiente e Pipo, sim ele, só deu um “totó” de cabeça para empatar o jogo.

E aí Prandelli covardemente colocou Ambrosini e Seedorf, tirou Pato e fechou totalmente o time. Mas ele sabia que tinha o maior artilheiro da história das Copas Europeias no seu time, e mesmo impedido Inzaghi fez mais um em mais uma saída no mínimo estranha de Casillas, e virou o jogo para o time milanês. O estádio foi a loucura, uma festa bonita de se ver, mas um castigo muito grande para um time que jogava demais, e que por não ter matado o jogo quando pode estava perdendo sua invencibilidade.

Jogo bom é jogo bom, e quando todos já contávamos com a quebra do tabu de Mourinho no Madrid, Pedro León empatou nos acréscimos e selou o resultado da partida. Desse jeito, como já adiantado no título, tivemos de tudo no jogo, menos a quebra de tabu.

Madrid jogou mais, mas o Milan foi valente, e se olharmos bem o resultado, o empate ficou bom para todos os lados. Dos brasileiros importante falar, Thiago Silva joga demais, e cada vez entendo menos a não convocação de Marcelo para a lateral esquerda. Hoje marcou muito e foi muito bem, como sempre, no apoio, juro que não entendo. O resto foi mesmo o resto, Pato apagadíssimo.

Ah e para quem não entendeu nada, a imagem no topo deste post é de Tabu, famosíssima e belíssima atriz indiana, assim como o jogo de hoje.

O Mais completo que vi – Marco Van Basten

Já estava na hora de eu escrever sobre algum outro jogador que vi jogar e que durante anos tentei imitar. Quando falam para mim centro-avante, a imagem que me vem a cabeça é dele, Marco Van Basten. Que craque! Sou fã incondicional de Ronaldinho Fenômeno, mas Van Basten era mais completo. Se seus joelhos permitissem ele teria dado muito mais alegrias ao futebol mundial, mas as lesões precipitaram o final de sua carreira.

Dividiu sua carreira, basicamente, entre Ajax, Milan e Seleção Holandesa, não necessariamente nesta mesma ordem, e foi demais sempre. foi difícil achar um vídeo que não fosse muito grande, mas que ao mesmo tempo lembrasse aos mais antigos, ou mostrasse aos mais jovens a grandeza do futebol desse jogador.

Terça-feira comecei a pensar em escrever de novo sobre um jogador, mas são tantos que quero falar sobre, que estava difícil escolher. Eis que ouvindo a transmissão da ESPN do jogo Real Madrid x Milan, o grande Leo Bertozzi lembrou aquele timaço do Milan de 89, e pensei, preciso escrever sobre alguém deles. Até aí tudo bem, mas quem? Comecei diminuindo o espectro para os três holandeses, Rijkaard, Gullit e Van Basten, pois na minha opinião eram a espinha dorsal, o cérebro e o coração do melhor time que eu vi em campo. Agora veio a parte difícil, qual dos três? Não foi fácil, tanto que só dois dias depois estou escrevendo sobre ele. Mas tenho certeza, que vendo o vídeo que está no final do post, todos entenderão minha escolha.

Eu sei que fico babão quando falo desses meus ídolos de infância, mas acho que quando somos menores tudo é muito maior não? Ou talvez não seja exagero, talvez eles realmente sejam tão craques quanto guardo na memória.

Se você não tiver tempo de ver o vídeo inteiro, posicione nos 6’12” e vejam a pintura de gol que foi, e não foi um gol qualquer não, foi na final da Eurocopa de 1988, vale a pena lembrar:

Nem para começo

Ele precisou de 13 minutos para acabar com o jogo. Não que Cristiano Ronaldo não tenha jogado bem a partida inteira, mas nos primeiros 13 minutos ele fez um gol de falta e deixou Özil na cara do gol para fazer o segundo. O alemão também jogou muito, mas Cristiando Ronaldo foi o melhor em campo. Enquanto o time milanês demorava horas para recompor seu sistema defensivo, o Madrid ia e voltava com uma velocidade impressionante.

Bem que Ronaldinho Gaúcho tentou, e teve alguns lampejos durante a partida, mas não deu nem para o começo o jogo hoje. Se Higuaín não perdesse tanto gol e Di Maria tocasse um pouco mais a bola, os famosos 5×0 do time de Van Basten, Rijkard e cia. poderia ter sido devolvidos no dia de hoje.

O post é curto, pois ainda me recupero de uma virose, só não quis deixá-los muito tempo sem novos textos. O Data-Berna está sendo preparado, e em breve estará no ar também.

Quanto a foto, foi mal, não achei nenhuma foto melhor do Cristiano Ronaldo, todas eram sem camisa, pelo menos nessa ele não estava de shortinho rosa desfiado. E quem sabe as mulheres que frequentam o blog não aprovam a imagem? Veremos…

Para finalizar, com a vitória do Ajax em cima do Auxerre o Milan não poderá vacilar mais, sob pena de não passar de fase na UEFA Champions League. Ah e se Mano foi ver Ronaldinho, não há como não ter ficado feliz com a atuação de Marcelo na lateral esquerda do Real.


Dois Toques

Lugar que um doido por esporte, principalmente futebol criou para escrever, ler, debater sobre tudo que seja relacionado ao esporte Bretão.

Twitter