Posts Tagged 'Neymar'

CRAQUE

Meu Deus! Eu não sei o que dizer. Cada jogo que eu vejo desse rapaz ele dá um novo show, uma nova aula de futebol.

Ele faz de tudo em campo, é muito craque. Não, Neymar não é promessa de craque, ele já é um, e dos maiores que já vi em campo.

Não farei post do jogo do Santos ontem, não tem o que dizer, só nos cabe aplaudir em pé mais esse espetáculo. O time ganhou, é favorito para passar mesmo tendo feito só 1×0, mas Neymar roubou a cena.

Qual o limite desse craque? Alguém conseguirá pará-lo? Hoje está claro que na América do Sul não há um homem capaz de freiar o craque.

Agora, com Ganso machucado ele tem jogado no meio campo, armando e ainda chegando para finalizar, como eu perguntei antes, qual o limite para ele?

E para aqueles que insistem em criticar a postura dele fora de campo, insistindo na bobagem de dizer que ele é mascarado ou algo do gênero, aconselho que vejam as últimas entrevistas dele. O jovem jogador amadureceu muito, e aquela criança deslumbrada aos poucos vai dando lugar a um homem, mesmo ainda tendo 19 anos.

Meu sonho futebolístico hoje era que o Barcelona contratasse Neymar e o colocasse no lugar do Pedro, aí eu queria ver. Acho que seria tal qual os Globe Trotters no basqueste; teriam que parar de competir e dar show pelo mundo, porque Messi, Iniesta, Xavi, Dani Alves, Villa e mais Neymar, seria sem graça demais. Ou com graça demais.

Papai da show até em Manizales

Neymar estampou as manchetes de hoje por dois motivos bem distintos. Primeiro pelo show que deu ontem em Manizales e segundo por que será papai.

Como esse blog não trata da vida pessoal dos jogadores, e sim do seu trabalho, da sua arte, deixo para os sites de fofoca falarem da paternidade do rapaz.

O que nos interessa é que mais uma vez pudemos desfrutar da categoria desse jogador. Fiquei inebriado ontem, e não foram só as cervejas, que momento, que fase de Neymar.

Dribles objetivos e desconcertantes, finalizações precisas e passes milimétricos, apanhou e não bateu, caiu só quando não poderia mais ficar em pé.

A jogada do gol foi a que mais me chamou a atenção. Por favor olhem no momento que ele dá a assistência ao Allan Patrick, estão em volta dele 6 jogadores do Once Caldas. É algo impressionante. Temos 11 em campo, tira o goleiro, só 4 jogadores não estavam cercando Neymar.

E mais, ele que sempre joga mais pelo lado esquerdo do campo, inteligentemente caiu na direita, a marcação veio e ficou uma avenida para Allan fazer o gol.

Aproveito para elogiar também a atuação do autor do gol, que substitiu Ganso muito bem e além do gol proporcionou outras belas jogadas de ataque.

Zé Love ontem foi um pouco mais do que um cone, o que poderá ser muito útil nas próximas partidas santistas.

Muricy, gostem ou não, arrumou a cozinha e mesmo uma zaga lenta como a do Santos tem segurado todos os ataques que enfrenta, deixando Rafael cada vez mais perto do recorde de Fábio Costa.

Abro um parêntese para dizer que torço duplamente pela quebra desse recorde, primeiro pois quero que esse time seja campeão, e não levando gol aumentam em muito suas chances, e segundo porque não gostaria que nenhum recorde positivo ficasse com Fábio Costa, não suporto esse jogador.

Aos que lamentam a perda em alegria no futebol santista, contentem-se com a chance cada vez mais iminente do título. Não convém cantar vitória antes do tempo, o time colombiano não perdeu nenhuma fora de casa, mas não há como não confiar nesse time da baixada. Ainda mais Neymar jogando o que está.

Domingo temos final do Paulista, ninguém deve ser poupado, será que o papai da vez dará outro show? É pagar para ver.

Meninos eu vi.

O final de semana foi corrido, foi quente, só agora terei tempo de atualizar o blog para vocês.

E com essa música do grande compositor, Chico Buarque, que eu ilustro o que aconteceu sábado, Meninos eu vi.

O dia estava lindo, temperatura perfeita para uma partida de futebol e a única coisa que me afligia era se Muricy pouparia ou não seus principais jogadores. Afinal era para isso que eu estava indo ao Morumbi.

Radinho no ouvido, e nada, menos de 45′ para o início da peleja, e nada. Quando eu estava passando pela revista, já dentro do estádio e a meia hora do apito saiu a escalação. Para minha alegria ele não poupou ninguém. E ao me acomodar na cadeira só torcia para que o tempo demorasse a passar naquela tarde de 30 de abril.

Começou o jogo e os dois times partiram para cima, Neymar aproveitando uma falha clamorosa de Alex Silva quase abriu o placar, mas Rogério Ceni e a trave impediram o gol. Depois dos times se assentarem em campo só deu São Paulo. O primeiro tempo, dos 20′ em diante foi quase um massacre tricolor, com Dagoberto jogando muito e Jean chegando perigosamente para os arremates.

Mas faltou competência para fazer o gol e o jogo foi para o intervalo 0x0. Neymar se movimenta o jogo inteiro, impossível marcá-lo, Xandão bem que procurava o craque santista mas não era uma tarefa fácil; Ganso por outro lado, mesmo com muito espaço que lhe era dado pelo meio campo sãopaulino não aproveitava e não fazia uma boa partida.

São Paulo ganhava o meio campo, o Santos jogava com menos um, pois Zé Love e um cone seria a mesma coisa, e Ganso, mal posicionado nem recebia bola, tampouco fechava o meio e as subidas dos volantes do tricolor. Bom, se eu que sou eu vi isso, era óbvio que o time voltaria diferente para o segundo tempo.

A alteração foi decisiva para a vitória santista, e todos, com justiça, falavam da “mão” do treinador no resultado. Muricy sacou o nulo Zé Eduardo e colocou Bruno Aguiar na zaga. Mas ele não colocou só um zagueiro, ele adiantou a marcação, principalmente nas laterais acabando com a subida de Ilsinho e Jean pela direita e Carlinhos Paraíba e Marlos pela esquerda. Além disso, e talvez o mais importante, foi que ele adiantou Elano pela direita e Ganso no meio, tendo muito mais mobilidade e presença no campo de ataque.

Bem no início do segundo tempo o volante Jean entrou cara a cara com o goleiro Rafael e mandou a chance de abrir o placar para longe  e quando se joga contra um time com dois craques, não se pode errar tanto. Como diria o técnico vencedor da tarde “A bola pune”.

Lembra que eu falei que Ganso não estava jogando nada não é mesmo, pois é não estava; jogada de Neymar, ela sobra para Ganso na lateral da área, cruzamento perfeito para Elano que só precisou empurrar de cabeça para as redes, Santos 1×0.

Carpegiani demorava para mexer, Marlos irritava a todos em campo, e só depois da metade do segundo tempo é que ele colocou Rivaldo. Na minha opinião, em um jogo decisivo e com um jogador com a qualidade técnica de Rivaldo, não se pode começar o jogo com ele de fora. Ah mas a velocidade era a arma do São Paulo, sim e que jogada veloz o Marlos fez que deu certo? Quem disse que velocidade é só correr com a bola, Rivaldo poderia muito bem dar velocidade às jogadas com seus passes e lançamentos precisos. Sem contar que por muitas vezes faltou finalização para o tricolor do Morumbi, um chute bem dado da entrada da área poderia ter mudado o panorama da partida.

Enfim, quando ele resolveu por Rivaldo em campo o time já perdia o jogo, o meio campo e o ânimo.

Quando dois craques se juntam temos um gol como o segundo tento santista, Léo rouba a bola e toca para Ganso, ele dá um lançamento primoroso para Neymar, ele leva dois jogadores do São Paulo que tentam fazer a falta, ele escapa e não cai, entra na área, Rogério Ceni lhe fecha o ângulo, ele para e espera, rola pra trás com perfeição para quem está entrando, que é nada menos que PH, este com um tapa milimétrico coloca ela entre o zagueiro e o goleiro e decreta o resultado final da partida, Santos 2×0.

O São Paulo, mesmo completamente desanimado não desistiu, Rivaldo colocou a bola na cabeça de Fernandão que cabeceou para fora, e Bruno Aguiar salvou um chute que já havia passado pelo goleiro. Não deu. A tarde era santista.

Se um craque já faz a diferença, imaginem dois e com mais um no banco. É, meninos eu vi, Ganso, Neymar e Muricy juntos, essa história meu filho irá ouvir; várias vezes.

Como é bom amar o futebol

Quem ama o futebol como eu entenderá o motivo desse post. Moro em São Paulo há pouco mais de um ano e não torço para nenhum time daqui. Como diria o “poeta”, isso é uma faca de dois “legumes” mas o melhor de tudo isso é que eu vou a jogos de qualquer um dos times daqui sem me preocupar com o resultado, apenas para ter o prazer de ver um jogo no estádio.

O cheiro do gramado, a cor da grama, o concreto, como é bom ver um jogo de dentro do gramado, que satisfação que é. Hoje, há exatos 10′ um primo meu, grande sãopaulino me manda a seguinte mensagem via celular: “Comprados”. Parece pouco não? Pois não é, com essa simples palavra eu acabei de ter a certeza que sábado estarei presente no Morumbi e verei ao vivo Ganso e Neymar (a não ser que o Muricy resolva poupar o time, o que, diga-se de passagem, é o que eu faria se fosse técnico).

E assim, poderei dizer daqui a 20 anos para meus filhos que eu os vi jogar, se o Ganso for para o Milan não saberei se terei outra oportunidade.

Para quem ama o esporte, esses momentos aparentemente bobos são os que mais ficam, não me importa quem irá vencer no sábado, o que vale é que estarei lá.

Acho que temos futuro

Que Campeonato surreal. Esse Sul-Americano sub-20 foi muito interessante. Quem diria que o Uruguai, classificado e jogando pelo empate para ser campeão tomaria uma aula de futebol como a aplicada pela seleção Brasileira? E que culminou numa sonora goleada de 6×0?

O Brasil perde para um fraca Argentina, que perde para um perigoso Uruguai, que de repente é massacrado por aquele Brasil. Jogamos muita bola, Lucas é bom demais, se aprender a soltar mais a bola tem tudo para dividir um meio campo memorável com Ganso na seleção principal; e Neymar, ah Neymar é Neymar né, muito difícil não se tornar um craque indiscutível.

Da seleção campeã, eu destacaria Casemiro, Lucas e Neymar, muito acima de todos os outros. Gostei de nossos laterais, do centroavante William e achei que os volantes seguraram bem a bronca. E o que me decepcionou foi Oscar, para mim, definitivamente foi muita briga para pouco jogador.

No mesmo dia que Ronaldo se aposenta, é muito bom poder escrever de Lucas e Neymar, é muito bom saber que “nem tudo está perdido”, se o maior jogador que vi atuar está parando, pude observar nas últimas semanas, que alguns possíveis craques estão surgindo.

Vendo ontem a reprise de Brasil e Uruguai, e analisando o show que o Lucas deu, virei para o meu pai e disse: “É isso! É isso que eu espero do camisa 10 da seleção Brasileira! Ele tem que ser o maior, simplesmente ele tem que acabar com o jogo! O camisa 10 do Brasil é o ‘Obama’ do futebol, o cara mais importante, há quanto tempo não tínhamos um camisa 10 que manda no jogo e mostra que manda?”

E por isso que eu digo, os melhores jogos que vi esse ano ou foram da Copa São Paulo de Futebol Junior ou no Sul-Americano sub-20…há algo nisso, algo de muito estranho no nosso futebol.

Por enquanto que guardemos na lembrança o show brasileiro em Arequipa, e que todos os jogadores aqui se inspirem naquele chocolate.

“A” Seleção!

Já falei o que tinha que falar de cada um dos candidatos à Seleção do Campeonato Brasileiro de 2010, utilizei o clássico 4-4-2 com dois volantes e dois meias, apenas para facilitar a escolha. Então vamos:

1-Fernando Prass (não é o melhor dos 3 mas foi o mais regular durante a competição)

2-Mariano (numa posição que nossos melhores estão lá fora se destacou cá)

3-Chicão (técnico, experiente e um líder)

4-Alex Silva (complementa seu parceiro de zaga com perfeição)

6-Roberto Carlos (ainda não nasceu ninguém melhor que ele na posição)

5-Guiñazú (capitão do time, marca por todos e ainda sai jogando)

8-Elias (parece já vendido para o Benfica, tem muito futebol mesmo para ficar por aqui)

7-Montillo (chegou chegando como se diz na gíria, muito bom)

10- Conca (o cara do Campeonato)

7-Jonas (artilheiro isolado, vive fase excepcional)

11-Neymar (futuro craque, tomara que amadureça rápido)

Técnico: Muricy (com tudo para conquistar o 4º título em 5 disputados)

O Craque sem dúvidas nenhum foi Conca, aconteça o que acontecer no domingo ele foi o cara desse Braileirão, e a revelação fica com Bruno César, acho ele muito bom de bola, muito bom mesmo.

Essa é minha seleção do Campeonato, alguém discorda? Amanhã farei minha seleção quebra canela, com alguns dos piores jogadores do certame…

Craques e revelações…

Ele aí de novo, cada dia que passa Conca é mais favorito a levar todos os prêmios do Brasil, e faz questão dia após dia a provar o porquê. Além de tudo que já disse, faltou lembrar que ele é o único jogador de linha que participou de todos as rodadas do Campeonato. Joga muito e joga sempre.

Ele pegou o bonde andando e sentou na janelinha. Montillo acabou com todas as defesas do Brasil, “cavalgou” como quis, e quem sabe ainda não acaba o ano como Campeão? Eu não acredito, mas é possível. Se tivesse chegado no começo do campeonato teria mais chance de ser O cara.

Ele foi disparado o craque do ano, o único brasileiro na lista tinha que ser Neymar. Não parece ter sentido tanto a falta de Robinho, André e Ganso e continuou jogando tudo no segundo semestre, pela seleção, e principalmente pelo Santos.

E as revelações?

Não é só fisicamente que ele se assemelha com Carlitos Tevez, Bruno César também demorou quase nada para se tornar ídolo da maior torcida paulista e um dos craques do Brasileirão.  E as coincidências podem ser maiores ainda se o Corinthians atingir o título no domingo. É esperar para ver, e Bruno César não espera muito não para mostrar ao que vem.

O que para muito jovem seria uma roubada para Neto foi apenas a chance que precisava para mostrar seu talento. Moleque numa posição em que a experiência pesa, ele foi um dos melhores goleiros do Campeonato e já foi convocado mais de uma vez por Mano Menezes para a Seleção Brasileira, se você ainda não o viu jogar está perdendo. Qualidade, segurança e determinação, são suas principais características.

Aí só tem alguns, e já “velhinhos”, mas os Meninos da Vila esse ano foram demais, esses da foto venceram Copa do Brasil e Paulista jogando um futebol lindo e para frente. Um foi embora, outro se machucou e o time acabou? Nada, surgiram Allan Partick Alex Sandro (sei lá se é junto ou separada), Danilo, Zé Love se firmou no time, craque brota naquele lugar, impossível escolher um só para apontar aqui. Eu nem traria Elano, mas isso é assunto para outro post.

Esses são os craques e revelações, amanhã 11 jogadores, técnico, um craque e uma revelação. Quem serão? Acho que já está fácil né?

 


Dois Toques

Lugar que um doido por esporte, principalmente futebol criou para escrever, ler, debater sobre tudo que seja relacionado ao esporte Bretão.

Twitter