Posts Tagged 'Pato'

Fazendo moral com o Sogrão

Ontem tivemos o grande Derby della Madonnina no Estádio San Siro. Como se não bastasse toda a rivalidade que circunda a partida, o jogo de ontem valia a liderança do Campeonato Italiano. A Inter de Leonardo vinha crescendo no Campeonato, enquanto o Milan, ainda líder, demonstrava certa instabilidade no seu futebol. Para completar, enquanto Ibrahimovic estava suspenso pelo lado rossonero, seu provável marcador, o gigante zagueiro Lucio também não participaria da partida. Esses são os ingredientes que apimentaram o jogão, aliás quase todos os ingredientes.

Leonardo, hoje técnico da Internazionale, tem em seu currículo 13 anos de dedicação ao arquirrival, como jogador, dirigente e treinador. Leo sofreu com as manifestações da torcida milanesa. Um mosaico que mostrava a Santa Ceia e dizia em italiano que por 30 dinheiros ele havia se vendido; uma faixa que apresentava “Giuda Interista” (Judas Interista) também emoldurava as arquibancadas do San Siro; e ainda, os gritos de “Leonardo, uomo di merda” (Leonardo, homem de merda), foram as principais formas que os rossoneri escolheram para demonstrar seu “amor” pelo técnico da Inter.

Agora sim estávamos prontos para ver o jogão. Eu queria, como sempre, um jogo com muitos gols e jogadas bonitas, mas confesso que se terminasse 0x0 não estaria surpreso. Errei feio, graças a Deus, e com menos de um minuto Pato, namorado da filha de Berlusconi, abriu o placar para o time do Milan.

O jogo então mal começou e o líder da Serie A já estava na frente, e deixou a Inter sem saber o que estava acontecendo. O primeiro tempo foi um massacre rossonero. A Inter não sabia o que fazer, e de contundente só uma cabeçada muito bem defendida por Abbiati. O Milan reclama de dois pênaltis que teriam ocorrido também na primeira etapa. Quanto ao lance em que a bola bateu na mão de Maicon, eu apitaria, mas é um lance extremamente interpretativo e não considero um erro da arbitragem; já o lance em que Robinho caiu na área e o juiz interpretou como simulação, dando-lhe o cartão amarelo, não ficou claro para mim se houve ou não o choque, como o árbitro estava colado no lance, ficamos com a sua marcação.

A segunda etapa veio e não mudou muito o panorama da partida, o Milan continuou melhor e encaixando uma contra-ataque atrás do outro. Se Robinho não fosse um finalizador tão incompetente o jogo teria terminado, pelo menos 6 a 0 para o Milan, mas ele perdeu, sozinho com Júlio César 3 lances de gol. Méritos também do goleiro da Inter, mas inegável a displicência e incompetência do bom atacante.

Mas tinha um homem em campo que queria fazer a moral com o sogrão, e em um chute torto de Abate (maior supresa positiva da partida), Pato empurrou de cabeça para o gol deixando o seu time com 2×0. Se lembrarmos a expulsão justa de Chivu no começo do segundo tempo, em jogada também de Pato, o jogo estava definido. Nos aproximando do final da partida, Cassano, que havia entrado no decorrer do jogo, sofreu e converteu pênalti fechando o placar em fáceis 3×0. Cassano conseguiu ser expulso ainda, mas não mudou nada, e o Milan saiu muito mais perto do título que não conquista desde a temporada 03/04.

A Inter perdeu o jogo ontem e a vice-liderança com a vitória fantástica de virada do Napoli hoje sobre a Lazio (4×3). Mas a temporada não está perdida, cabe aos nerazzuri agora a UEFA Champions League, o maior título de clubes do mundo. Não é pouco, e eles terão que jogar muito para conquistar o bi.

Para concluir, o clássico teve alguns destaques: se não gostei da atuação de Leonardo no jogo, não podemos dizer que ele vem fazendo um mau trabalho, afinal são 12 vitórias em 16 jogos, números impressionantes para qualquer treinador; Abate aproveitou a avenida na lateral esquerda que se abriu após a expulsão de Chivu e surpreendeu fazendo uma ótima partida; e por fim ele, decisivo ao extremo, Pato fez 2 gols, matou o jogo e agora está cheio de moral com o Sogrão, o Primeiro-Ministro italiano Silvio Berlusconi, também dono do Milan.

Anúncios

Crianças Prodígio

Amanhã o Brasil faz as 14:00 um amistoso contra a fraquíssima equipe do Irã, mas o que interessa mesmo, ao menos para mim, será ver esse ataque Robinho, Pato e Coutinho.

Tirando Robinho e colocando o marrento Neymar, acho, e torço muito, para que seja esse o ataque da seleção do Brasil em 2014. Num exercício de futurologia barato, pois sabemos que há muita coisa para acontecer, só consigo enxergar alegrias com esses três no ataque e Ganso vindo de trás. E se continuarem jogando o que estão Lucas e Ramires o time está pronto. Xi, mas Hernanes está comendo a bola de novo, bom isso é problema para o Mano.

Só sei que esses jogadores fazem com que jovens como eu sonhem em ver uma seleção jogar como escutamos nossos pais e avós falarem. Com alegria, partindo para cima, dando show. Claro que quero ser campeão, óbvio que prefiro ganhar como 94, mas a Espanha e o Santos, só para citar esse ano, mostraram que dá de ser campeão encantando.

É bom ver essas crianças prodígio jogarem e poder sonhar. Eu, pelo menos, adoro.


Dois Toques

Lugar que um doido por esporte, principalmente futebol criou para escrever, ler, debater sobre tudo que seja relacionado ao esporte Bretão.

Twitter