Posts Tagged 'Rogério Ceni'

Milni

Não há como não se render ao apelido cafona. Rogério Ceni hoje é mil, mil jogos pelo mesmo clube. Terceiro jogador na história, e tudo indica que até o final da sua carreira ultrapassará Roberto Dinamite (1065 jogos pelo Vasco).

Já volto a falar do Ceni, só aquele recadinho para os que insistem em questionar quão melhor Pelé foi; ele é o jogador que mais vezes defendeu a camisa de um clube, mais de 1100 jogos pelo Santos. É meu caro cético, esse recorde também é do Rei.

Mas hoje foi dia dele, Rogério Ceni, e com certeza de todos os são-paulinos. Dos mais de sessenta mil que foram ao estádio, de tantos que tentaram e não conseguiram ingresso e como não, dos milhões que hoje viram pela televisão um fato histórico e especial.

Eu não sou são-paulino, mas tiro meu chapéu. Que goleiro, que jogador, que capitão e que profissional. Obviamente foi o grande tema dos programas esportivos. De tudo que ouvi, que vi e que penso fica a imagem do homem inteligente, do profissional irrepreensível e do goleiro que soube ser diferente para ser melhor.

São muitas as qualidades dele. E essas, quando ele se aposentar é o que tem que ficar. Se é chato, se é legal, é de menos importância perante a magnitude do M1TO.

Quem parar para ver o currículo dele daqui a 21 anos poderá ter um pouco da dimensão do que ele foi. Copa do Mundo, 2 Mundiais,  2 Libertadores, 3 Brasileiros…e por aí vai. Mas não saberá tudo que ele representou para o clube, nem o que o São Paulo significa na vida desse jogador.

Gostaria na verdade de ouvir dos meus amigos são-paulinos o que sentiram hoje, acho que só quem é tricolor pode dimensionar o momento.

History has been made. O mundo do futebol se curva a Ceni, e ele merece todos os louros.

Mas posso fazer uma brincadeira? Assistam e lembrem desse vídeo:

Anúncios

Liédshow

Não amigos, não é todo dia que se faz 3 gols em um clássico.

Não é todo dia que Rogério Ceni toma 5 gols na mesma partida, aliás é a primeira vez que ele perde por um diferença de 5 gols. Naquele 7 a 1 vascaíno o goleiro foi expulso ainda no primeiro tempo.

Então o que aconteceu no domingo é coisa para todo corintiano lembrar para sempre. Que segundo tempo maravilhoso da equipe comandada por Tite.

Acho que destacaria três atuações, Danilo, o melhor em campo, Liédson, decisivo e preciso, e Tite, sim, dessa vez o treinador corintiano pesou positivamente.

Foi só Tite não acovardar sua equipe, mantê-la em cima, marcando e atacando o adversário que conseguiu uma goleada. Resta ao torcedor alvinegro torcer para que não tenha sido algo único, que o técnico mantenha essa postura e entenda que para ser campeão tem que jogar em cima do oponente, não pode recuar.

Danilo finalmente ganha uma sequência no time titular e prova que é dono da 10, apesar de jogar com a 20, corintiana. A técnica do jogador é refinadíssima, e além do belo gol que fez consagrou Liédson com seus passes.

Tite disse que era assim que Danilo deveria jogar, no meio e não aberto na esquerda, que ele era banco porque os treinadores anteriores não sabiam escalá-lo. Sim, claro “professor”, isso todos sabemos, minha pergunta é: por que o senhor demorou tanto para colocá-lo ali?

A dúvida que fica na cabeça do treinador agora é aonde colocar Alex nesse time. Vejo três opções, a mais improvável e arriscada seria colocá-lo de segundo volante; ele pode jogar no lugar de Danilo, que é a mais provável situação, porém no meu entendimento não é a melhor; e ele pode jogar no lugar de Jorge Henrique, o que eu acho que seria o ideal.

Vocês viram que não falei do São Paulo no post não é mesmo, mas há o que falar? Só um time jogou, só um time merece destaque, o outro, bom acho que Dagoberto disse tudo ao final do clássico.

Ps: E não é todo dia que Rogério Ceni toma um peru daqueles, ou é?

Rapidinhas 5ª Rodada

E o melhor da rodada foi o eterno mito são paulino. Rogério Ceni ainda consegue se destacar entre seus oponentes. Pegou demais.

Fluminense 0 x 1 Bahia – Se Jobson conseguir, finalmente, colocar a cabeça no lugar pode evitar que o Bahia caia… e Abelão, “que fase”…

América-MG 1 x 1 Cruzeiro – Após o empate no clássico Cuca foi demitido e veio Joel Santana no seu lugar. Pronto a piada foi essa.

Palmeiras 5 x 0 Avaí – Quando virou 4 achei que seria pior; se Luan faz dois gols em um time é porque tem alguma coisa dando muito errada para essa equipe.

Flamengo 0 x o Botafogo – Se pudesse acabaria -1 a -1, eita joguinho fraco.

Grêmio 1 x 1 Vasco – Uma falha da zaga evitou uma vitória excelente do Vasco, mas o resultado continuou bom, já para o Grêmio…sei não, esperava mais do time de Porto Alegre.

Figueirense 2 x Atlético-PR – Figueira juntando pontos importantíssimos para garantir sua permanência na Série A, pontos que o Atlético não está fazendo.

Atlético-MG 2 x 2 Atlético-GO – E por pouco que o Dragão não apronta um crime em Sete Lagoas…

Dos outros jogos já comentei. Ainda hoje deve ir ao ar o post sobre o Campeão da Libertadores. Dá-lhe Santos!


O velhinho ainda dá um caldo

O São Paulo conseguiu uma boa vitória no Ceará e estabeleceu o melhor retrospecto de início de campeonato dessa nova fase do Brasileirão. Desde que teve início o sistema de pontos corridos, nenhuma equipe havia vencido os primeiros cinco jogos. Para a torcida tricolor, muito mais que a boa arrancada é olhar em campo e ver 8 jogadores da base começando a partida, e com a saída de Marlos e entrada de Bruno Uvini, chegamos a ter 9 “meninos” em campo. Sim, meninos tem que ficar entre aspas, pois o veteraníssimo Rogério Ceni foi o melhor do jogo. Dias após o lançamento do DVD que mostra seus 100 tentos, o goleiro são paulino fechou o gol, pegou pênalti e muito mais. Além da lenda, do mito, Marlos fez um bom primeiro tempo, Lucas um golaço no segundo e a nova zaga deu conta do recado. Juan ainda discreto, parece que hoje é mais lateral que ala e ajuda mais a defesa que o ataque, interessante essa modificação no seu estilo de jogo. Quando a fase é boa até as invenções de Carpegiani dão certo. A substituição de Uvini por Marlos foi muito estranha, mas com três zagueiros a equipe conteve melhor os avanços dos laterais cearenses e teve mais tranquilidade para contra-atacar. Quem viu o jogo domingo gostou muito, acho que o Brasileirão finalmente começa a engrenar, e Cotia finalmente parece estar cedendo bons frutos para o Morumbi. Mas a pergunta que ficou no final do jogo foi: até quando Rogério Ceni conseguirá manter o nível? Até quando sua carreira durará em grande estilo? O gás do goleiro parece não ter fim.


Dois Toques

Lugar que um doido por esporte, principalmente futebol criou para escrever, ler, debater sobre tudo que seja relacionado ao esporte Bretão.

Twitter